quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Acabou o DPVAT no Detran CE – Você sabe para que servia a taxa?

Quem vai pagar DPVAT CE 2020 vai se deparar com um bloqueio: o documento não é mais obrigatório, mas sim facultativo. Sendo assim, estados que cobravam a parcela junto com o Licenciamento como o caso do Ceará agora terão um descontinho no valor de atualização do CRLV.

Até a edição do DPVAT 2020 o seguro obrigatório DPVAT (danos pessoais causados por veículos terrestres) valia como uma indenização de vítimas de trânsito. O programa foi criado pela Lei nº 6.194 de 1974 com o objetivo de proteger as vítimas de acidentes que envolvam veículos em todo o território nacional.

A sua gestão é abrangida pelo Acordo DPVAT, que pertence à Federação Nacional de seguros privados e capitalização - FENASEG. 



Direito de todos


Qualquer vítima de um acidente que envolva um veículo (ou o seu beneficiário) pode pedir uma indemnização pelo pagamento do IVA.

  • Os danos são pagos individualmente, independentemente do número de vítimas do acidente.
  • O pagamento não depende da identificação dos culpados.
  • Além disso, mesmo que o veículo não esteja atualizado com o sistema IPTV ou não seja identificável, as vítimas ou os seus beneficiários têm direito à cobertura.
  • Dever do proprietário
  • Cada proprietário do veículo é obrigado a manter o seguro DPVAT obrigatório de acordo com a lei.
  • O pagamento do seguro de duração não prevê uma multa ou uma taxa, mas tem as seguintes consequências::
  • · O veículo não é considerado devidamente registado para efeitos de inspecção
  • · O proprietário deixa de estar coberto em caso de acidente;
  • · O proprietário é obrigado a reembolsar qualquer indemnização paga às vítimas do acidente.

Duração do seguro


Coincide com o ano civil de 1 de Janeiro a 31 de dezembro, independentemente da data de pagamento do seguro.

Cada viagem é um ano fiscal e cobre acidentes ocorridos durante a viagem; portanto, a cobertura não é utilizada de ano para ano.

O que prevê


O seguro obrigatório prevê prestações por Morte e invalidez permanente, além das despesas médicas e hospitalares (barragens).

O que o DPVAT não abrange

  • · Danos materiais (roubo, colisão ou incêndio do veículo));
  • · Acidentes ocorridos fora do território nacional;
  • · Multas e garantias impostas ao condutor ou ao proprietário do veículo e todas as despesas resultantes de acções ou processos penais;

Além disso, também adiciona-se a lista danos pessoais resultantes de radiação ionizante ou contaminação radioativa de qualquer tipo de combustível nuclear ou de resíduos provenientes da combustão de materiais nucleares.

Como usar um seguro de veículos no exterior? Dicas de uso e viagem

Quando se trata de automobilismo no exterior, as regras sobre o seguro automóvel variam consideravelmente, dependendo do país em que você está dirigindo. Por exemplo, sabia que o seguro automóvel não é obrigatório na Nova Zelândia? Ou que os jovens automobilistas não podem conduzir à noite na Austrália, na Nova Zelândia e nos Estados Unidos? E sabias que, se queres conduzir na China, vais precisar de uma carta de condução Chinesa? 



Rever as leis


Dado que as regras de condução para a condução no exterior pode ser muito diferente daqueles que se aplicam no Reino Unido, é vital para fazer a sua pesquisa antes de Partir. Se não for informado sobre as regras e regulamentos, poderá deparar – se com uma multa pesada-ou correr o risco de ter a sua licença confiscada. Os destinos mais populares para os automobilistas britânicos tendem a ser na Europa, e o importante a lembrar é que as regras continentais de condução serão aplicáveis assim que suas rodas bater em solo europeu.

Como as leis diferem no exterior?


Em França, na Alemanha e em Itália, será multado no local por excesso de velocidade, enquanto em França a sua carta será confiscada e, em seguida, se conduzir 40 km/h Acima do limite de velocidade. Em Espanha, é ilegal usar um telefone celular ao volante – mesmo que você seja parado na berma da estrada-enquanto na Alemanha, é importante não ficar sem combustível na autobahn, como você poderia enfrentar uma multa se você fizer. É igualmente necessário que esteja ciente de que vários estados-membros da UE aplicam uma política de tolerância zero para beber a condução. Estes incluem a república checa, a estónia, a hungria, a roménia e a Eslováquia.

Vale a pena notar que as regras não são muito mais brandas em alguns dos países mais populares para motoristas do Reino Unido, como a França e a Alemanha só permitem 0,5 mg de álcool no sangue – equivalente a apenas uma cerveja pequena, e inferior ao limite do Reino Unido de 0,8 mg. Desde 1 de julho de 2012, os motoristas na França são agora obrigados a transportar um respirador portátil em seu carro. Mas esta não é a única peça de equipamento que você pode precisar ter com você quando viaja para o exterior, como em muitos países é obrigatório levar um casaco refletivo, um triângulo de perigo, conversores de Farol, um kit de primeiros socorros – e para exibir um adesivo GB. Com tantas regras diferentes para lembrar, vale a pena ser informado sobre o seu destino específico com bastante antecedência, de modo a evitar ser apanhado.

Consulte a sua seguradora


Também é vital que você verifique com a sua seguradora antes de dirigir para o exterior, como o nível de cobertura que você vai obter fora do Reino Unido não será necessariamente o mesmo que a cobertura que você recebe quando viaja em casa. Todas as seguradoras do Reino Unido são obrigadas por lei a fornecer uma cobertura mínima de terceiros aos tomadores de seguros que estão a conduzir na Europa.

Se, no entanto, você quiser uma cobertura mais abrangente enquanto estiver fora, você pode precisar de falar com a sua seguradora para obter a cobertura atualizada. Em muitos casos, salvo indicação em contrário, as empresas de seguros reduzirão automaticamente a sua cobertura para terceiros apenas assim que as suas rodas atinjam a estrada em solo estrangeiro. Isto pode deixá – lo com uma conta pesada se você tiver um acidente-então você precisa vasculhar a impressão pequena antes de sair se você quiser atualizar a sua cobertura, você pode ser capaz de fazer de graça, embora certas seguradoras irão cobrar um prémio por isso. Fale com a sua seguradora para descobrir.

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Existe um número máximo de aprovados a cada Exame de Suficiência?

O Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade é realizado duas vezes por ano e obrigatório para que os bacharéis em Ciências Contábeis comprovem possuir capacitação e conhecimento mínimo necessário para exercer a função de Contador. E já de cara respondendo à pergunta que serve de título para essa postagem, não existe um número máximo de aprovados a cada prova.

exame de suficiência

Pegando como exemplo o primeiro Exame de 2019, houve 12.626 aprovados, já na primeira avaliação realizada no ano de 2018, esse número foi um pouco maior, chegando aos 13.231. Enfim, não se trata de uma competição onde apenas os mais bem pontuados passarão, basta então que a nota mínima seja atingida e pronto, você já estará apto a dar entrada no seu registro profissional.

Já que falamos sobre nota mínima, é sempre importante saber que o Exame de Suficiência possui um total de 50 questões objetivas, cada uma valendo um ponto, e oferecendo quatro opções de respostas. Para ser aprovado é necessário conseguir 50% de acertos, ou seja, o equivalente a 25 questões.

As áreas do conhecimento nas quais as questões se dividem são as seguintes: Contabilidade Gerencial, Contabilidade de Custos, Contabilidade Governamental, Teoria da Contabilidade, Contabilidade Geral, Ética, Auditoria, Perícia, Noções de Direito, Matemática Financeira, Estatística e Língua Portuguesa.

Algo que tem causado muita preocupação nas últimas edições não é o número de aprovados, mas sim o número de reprovados. No primeiro exame realizado em 2018, dos 48.679 mil inscritos, 30.633 foram reprovados, o que representa 69,84%. No segundo, ainda no mesmo ano, 39.265 bacharéis em Ciências Contábeis participaram, e 21.414 não alcançaram sucesso, ou seja, 62,51%.

Mais recentemente, no primeiro Exame de Suficiência 2019, as inscrições alcançaram 41.926, com 23.524 reprovações, falando de porcentagem isso dá 65,07%.

Esses números devem ligar o sinal de alerta para todos que participarão das próximas provas, a fim de que as estatísticas se alterem e, ao contrário do que tem acontecido, passemos a ter mais aprovados do que reprovados. Para isso, além de muito foco e disciplina, é primordial estudar com um curso online que te deixará pronto de verdade.

O melhor curso preparatório Exame de Suficiência só será capaz de deixá-lo na rota do sucesso se contar com alguns diferenciais fundamentais. São eles:

- Videoaulas

Nos dias de hoje, quando o tempo é cada vez mais escasso, o que você menos precisa é esperdiça-lo lendo apostilas cansativas. Tenha sempre em mente que o melhor para sua preparação é assistir videoaulas. É a única forma de, em apenas 30 minutos, conferir o que precisa. É mais dinâmico e muito mais eficiente.

- Conteúdo que cai na prova

Mais um aspecto que te fará poupar tempo. Um curso online para o Exame do CFC só será realmente bom caso ofereça apenas conteúdos que de fato serão cobrados na prova. Não perca mais tempo com assuntos desnecessários! Vá direto ao ponto e fique muito mais próximo de alcançar uma excelente nota na prova.

- Plano de Estudos

Que tal não precisar se preocupar em criar um plano de estudos? Com um bom curso online é possível! Pois as videoaulas já estarão organizadas na ordem exata em que devem ser assistidas. Sua única preocupação será dar o play e automaticamente estará se preparando da forma correta.

- Plataforma de Questões

Se o curso preparatório Exame de Suficiência não possui uma completa plataforma de questões, passe longe! É comprovado que treinar resolvendo questões de provas anteriores é, junto com assistir videoaulas, uma das formas mais eficazes de ficar bem preparado. Afinal de contas, é a chance que você terá de colocar em prática todo o conhecimento adquirido antes da prova e conseguir ainda mais experiência para quando o grande dia realmente chegar.

Então, resumindo, não se preocupe se existe um número máximo de aprovados a cada Exame de Suficiência, foque apenas em se preparar com o melhor curso online e integrar a lista dos que alcançaram a pontuação, e logo você estará atuando no ramo da Contabilidade.

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Como estudar para o concurso do INSS?

Antes de mais nada, é importante saber que para ser aprovado no concurso INSS é necessário muito foco e dedicação, uma vez que se trata de um dos certames mais disputados, mas além disso é preciso ainda contar com uma preparação completa e de qualidade. Então, nada mais correto do que buscar pelo melhor curso online. Mas como saber se o curso online é de fato bom?

Concurso inss


Existem uma série de diferenciais que o tornam, além de confiável, eficaz. São eles:

·         Ser baseado no edital

Sim, por mais que possa parecer óbvio, um bom curso deve ter como base o conteúdo programático exposto no edital. E mesmo o edital INSS 2019 ainda não tendo sido divulgado (sim, mesmo que não haja um documento publicado ainda assim é fundamental que você antecipe sua preparação), o preparatório deverá usar como base o edital do último (e mais recente) concurso realizado para montar o curso, fazendo uma análise criteriosa do que poderá ser cobrado novamente quando o novo certame acontecer.

·         Oferecer videoaulas

Não resta dúvida, nos dias de hoje o tempo é um dos bens mais preciosos que uma pessoa pode ter. Por isso, um bom curso online não irá fazer com que você perca horas e mais horas debruçado em enormes apostilas, que no fundo só irão te deixar mais cansado e impaciente.

Preparar-se assistindo videoaulas é a forma mais eficaz de conseguir consumir todos os conteúdos necessários até o dia da prova, pois elas irão resumir tudo o que você precisa saber, permitindo assim uma preparação mais rápida e dinâmica.

Uma boa forma de exemplificar é observando os grandes cineastas, que transformam livros de muitas páginas em filmes de poucas horas. Se o curso realmente for bom, ele conseguirá transformar editais, conteúdos programáticos e apostilas em videoaulas de 30 minutos.

·        Preparação com questões

Você já deve ter ouvido aquela expressão que diz: “a prática leva à perfeição”. E quando se fala em concurso público, a melhor forma de praticar é resolvendo questões. Então, um curso para o concurso INSS 2019 só será completo de verdade, se te oferecer uma grande plataforma de questões retiradas de provas anteriores.

Assim é possível exercitar seu conhecimento e simular como seria o desempenho do no dia da prova, para quando chegar o momento de fato, estar tranquilo e preparado para responder de forma correta, conquistando assim uma excelente nota.

·        Plano de estudos

Acima falamos sobre a importância e eficácia de se preparar assistindo videoaulas. Mas será que é possível simplesmente assisti-las sem ter uma organização, sem criar um plano de estudos? Se o curso online já disponibilizar essas videoaulas em formato de plano de estudos é possível sim!

Nesse caso, basta que você siga esse cronograma criado após longa análise e estará automaticamente se preparando da maneira mais eficaz. Lembra que falamos sobre a preciosidade do tempo? Pois então, ter videoaulas em formato de plano de estudos significa economia máxima do seu tempo!

·         Conteúdo que cai na prova

E por fim, mas não menos importante, você deve se preparar para o concurso INSS vendo apenas conteúdos que realmente vão cair na prova. Não dá mais para perder tempo com assuntos desnecessários que, na grande maioria das vezes, sequer são cobrados. Enquanto você não tiver esse aspecto como meta, a concorrência sempre estará vários passos na sua frente na disputa pela vaga. É preciso ir direto ao ponto! Um curso online para o concurso do INSS de qualidade irá te oferecer essa possibilidade.

Analisando com atenção todos esses diferenciais, é certo que você ficará muito mais perto de conquistar a sonhada vaga no INSS.

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Como conseguir o certificado de aprovação no Exame de Ordem?

Você estudou, se dedicou e até mesmo investiu em curso preparatório OAB para conquistar a tão sonhada aprovação no Exame de Ordem.

exame de ordem

E agora, com a lista de aprovados em mãos, passado o momento da comemoração, é hora de dar mais um passo adiante e solicitar o seu Certificado de Aprovação no Exame de Ordem.

Se você tem dúvidas sobre esta etapa de solicitação e inscrição junto a OAB, fique ligado que no texto abaixo explicaremos todo o passo a passo. 

Como solicitar o Certificado de Aprovação

Para quem ainda não está totalmente familiarizado com o assunto, basta saber que o certificado de aprovação na OAB é o documento essencial para ingressar com o pedido de inscrição junto ao órgão.

Este certificado de aprovação no Exame de Ordem OAB
é emitido pelo Conselho Federal da OAB, mas a sua solicitação deve ser realizada junto a seccional do seu estado, em qualquer momento.

Para fazer o requerimento junto ao órgão, você deve separar os seguintes documentos em formato de cópia autenticada, ou cópia simples, acompanhada do original para conferência:

- RG

- CPF

- Título de Eleitor

- Certificado de Colação de Grau ou diploma

A 1ª via do certificado de aprovação não possui nenhum custo que deva ser arcado pelo solicitante e leva o tempo médio de 20 a 30 dias para entrega.

Porém, como pode haver divergências entre as regionais de cada estado, o ideal é que você entre em contato com a sua e confira todas as informações de forma antecipada.

Inscrição na OAB

De posse do certificado de aprovação, você deve iniciar o processo para se inscrever perante a OAB e conquistar de vez a carteirinha.

Para isso, mais uma vez, será preciso juntar alguns documentos obrigatórios. Confira a lista:

- Diploma de bacharel em Direito registrado no MEC, ou Certidão de Graduação em Direito e Histórico Escolar

- Certificado de Aprovação no Exame de Ordem

- RG e CPF

- Certificado de Reservista

- Certidão de Quitação Eleitoral

- Comprovante de Residência

- 2 fotos 3x4

Atenção:

Os documentos devem ser em cópia autenticada ou cópias simples, acompanhadas do original. Somente a certidão de quitação eleitoral é aceita no formato retirado na internet.

Com os documentos a postos, agora você precisa preencher o requerimento de inscrição. O formulário pode ser preenchido online, ou diretamente na sua seccional.

Após esta etapa, você deve se ocupar em gerar o boleto bancário para o pagamento da taxa de inscrição junto a OAB. Os valores podem variar de acordo com a seccional, mas, no geral, ficam em torno de R$ 250.

Por fim, é hora de apresentar os documentos e o formulário de inscrição na sua seccional. Assim, suas informações serão verificadas e você estará apto a comparecer na sessão de entrega das carteirinhas.

No evento, você prestará o compromisso legal junto ao Conselho, recebe a sua carteirinha e, enfim, estará habilitado para o exercício da profissão como advogado. 

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Porque explorar o uso do whatsapp de seus clientes


Ter comunicação direta com sua base de clientes está se tornando extremamente importante, e chegar aos clientes em aplicativos de mensagens é uma estratégia crescente entre os comerciantes.
De acordo com o Pew Research Center, os aplicativos de mensagens ostentam altas taxas de engajamento e são populares entre os jovens consumidores. Além disso, na pesquisa de mensagens no Facebook, a maioria dos usuários de aplicativos de mensagens móveis explicou que eles são mais propensos a gastar em um negócio que eles podem enviar mensagens diretamente. Veja aqui como Ir para o site de Mensagens.


Uma vez que é ativa não só nos Estados Unidos, mas também nos mercados alemão e brasileiro, nossa equipe pesquisa regularmente tendências internacionais de marketing e novos aplicativos de mídia social. No Brasil, Atualmente oferecemos mensagens WhatsApp para nossos clientes que desejam compartilhar atualizações com seus clientes em tempo real.

Explorar A Aplicação De Negócios WhatsApp


Tal como a versão original do WhatsApp, a aplicação de negócio permite-lhe interagir com os clientes sob a forma de um chat. No entanto, ao contrário do chat normal, os proprietários de pequenas empresas são oferecidos uma série de ferramentas para ajudar a organizar, automatizar e acelerar o processo de comunicação.
O WhatsApp Business permite-lhe criar um perfil público para o seu negócio com informações básicas, incluindo um endereço, site e outras informações úteis. Diferentes chats podem ser rotulados para a organização, como novos clientes, retornando clientes ou ordens concluídas. Os proprietários de pequenas empresas também são capazes de definir mensagens e criar respostas rápidas às perguntas mais frequentes. E assim como o WhatsApp normal, as conversas são sempre criptografadas, e os negócios podem ser bloqueados como contatos individuais.

Nem Todos Os Consumidores Usam WhatsApp -- Você Deve Encorajá - Los

O WhatsApp Business permite-lhe criar uma experiência de serviço ao cliente mais perfeita para os seus clientes, bem como reforçar a sua ligação e lealdade ao seu negócio. No entanto, as empresas devem considerar o facto de a sua base de clientes ainda não estar activa na plataforma de mensagens. Embora seja importante aumentar a consciência geral sobre a sua presença no WhatsApp, você não será capaz de colher os benefícios de uma conexão mais profunda com seus clientes a menos que eles baixá-lo.

Porque eu exclui o meu whatsapp do celular?


No final de 2016, enviei uma mensagem a todos os meus contatos: "depois de 31 de dezembro, já não utilizarei o WhatsApp.”
Na véspera de Ano Novo, fechei a minha conta WhatsApp e app apagei do meu telemóvel. Alguns cliques depois, deixei toda a minha família, amigos e grupos de trabalho, os grupos escolares dos meus filhos e todos os meus contatos individuais.
Durante os primeiros minutos de 2017, eu vi meus amigos digitando em seus telefones enquanto o meu permaneceu invulgarmente silencioso. De repente, já não estava disponível. Senti-me estranho, desconfortável, ousado e bom.

Meu raciocínio inicial para um passo tão drástico tinha pouco a ver com a mindfulness ou a vontade de ser desconectado. Eu tinha instalado o WhatsApp em 2012 apenas porque todos os meus amigos o tinham. Até o final de 2016, o onipresente chat app começou a enviar-me lembretes periódicas irritantes de que iria parar de funcionar porque o sistema operacional do meu amado Nokia phone não era mais suportado.
As notificações fizeram-me pensar se eu deveria estar usando alternativas não pertencentes ao Facebook e parar de gastar tanto tempo em conversas convenientes, mas raramente significativas.
Meu desafio se transformou em uma experiência social: comprei um telefone mais inteligente, mas desinstalei a aplicação que, diz O Facebook, "um bilhão de pessoas em todo o mundo usam ... todos os dias para manter contato com sua família e amigos.”
O meu app-stinence teve um começo promissor. Bons amigos enviaram mensagens de texto durante o dia de Ano Novo, ligaram ou responderam às minhas chamadas. Em vez de escrever e gravar mensagens, voltei a ter conversas reais no telefone. Minha família e amigos mais próximos até instalaram um dos novos aplicativos de mensagens não-Facebook que eu tinha sugerido, mas de repente eu passei de ter 70 contatos para apenas 11 na minha lista.
No início, sentia-me muitas vezes isolada e como se tivesse abandonado amigos. Alguns contatos de longe, enquanto eu tive que suportar o estranho olhar estranho de descrença e descontentamento de outros quando eu expliquei que eu não usei WhatsApp.